Anúncio
Piourou a situação

Prefeita ao tentar amenizar situação com presidente da Câmara, põe mais lenha na fogueira

Presidente da Câmara não ficou satisfeito com articulação para o cancelamento de sessão extraordinária

07/05/2020 14h54Atualizado há 4 semanas
Por: Alírio Ribeiro
Fonte: Redação Veja SRN
944
Prefeita Carmelita Castro (Foto reprodução)
Prefeita Carmelita Castro (Foto reprodução)

Em entrevista ao Jornal da Cultura desta quinta-feira (7), o Presidente da Câmara Municipal de São Raimundo Nonato, Eumadeus Pereira, falou de uma sessão extraordinária realizada por videoconferência para tratar de ações de enfrentamento à crise pandêmica provocada pelo Novo Coronavirus.

De acordo com a fala do presidente da Câmara, a Sessão Extraordinária estava marcada desde o dia 30 de abril, todas as providências foram tomadas para que os vereadores tivessem aptos a participarem da Sessão através de videoconferência, tudo estava normal, quando o presidente foi informado através de ofício de última hora, em que os vereadores da situação pediam o adiamento da Sessão Extraordinária com alegação de alguns vereadores da situação, em não estarem aptos a participar da sessão por videoconferência. O presidente não entendendo o posicionamento dos vereadores deu prosseguimento normal à Sessão Extraordinária realizada nesta manhã.

Durante a entrevista ao Jornal da Cultura o vereador deixou transparecer um certo desconforto, e descontentamento pela ausência dos colegas da situação. O vereador até tentou amenizar que não teria havido um acordo do grupo da situação para adiar a sessão, mas justificou que mesmo não acreditando neste possível boicote, o momento exige urgência para que os recursos de ajuda à população chegue a tempo.

Ouça fala do Vereador Eumadeus Pereira ao Jornal da Cultura (hoje 07/05/2020)

Prefeita ao tentar se justificar complica ainda mais o caso

Após a fala do Presidente da Câmara de Vereadores, a prefeita Carmelita Castro, participou também do Jornal da Cultura, para responder a fala do vereador Eumadeus Pereira. A prefeita disse estar perplexa com a fala do vereador Eumadeus, e ao tentar justificar o adiamento da sessão, deixou transparecer que o pedido de cancelamento da sessão foi estratégia da situação para que a mesma não acontecesse. A prefeita a todo custo se esquivou das perguntas e passou a atacá-lo também. A prefeita afirmou que não fazia gestão à base de fofocas e em seguida se contradisse, ao afirmar que tinha informações que a Câmara Municipal estava sendo comandada por dois vereadores de oposição.

O que a prefeita não explicou também é se seria a favor ou contra ao conteúdo tratado na Sessão Extraordinária que seria destinação de verbas de direito exclusivo da Câmara Municipal para o combate ao Novo Coronavirus e ajuda à população através de cestas básicas. A prefeita deveria dar uma justificativa mais coerente dos motivos de continuar dificultando esses recursos chegarem ao seu destino final que a população mais carente do município.

Ficou claro na fala do vereador Eumadeus Pereira, que os motivos para o pedido de adiamento da Sessão Extraordinária, não eram os alegados, e, que seria apenas uma forma de atrasar a votação dos temas em preposição. Parece que a Prefeita aprendeu a gostar adiamentos, como se fosse uma solução para o caso, a exemplo de seu julgamento no TER-PI que já foi adiado dezenas de vezes apenas como forma de protelar o julgamento, lembrando que este, já está marcado para acontecer nesta próxima segunda-feira (11), após o pedido de vistas de um dos desembargadores daquela corte.

Ouça fala da Prefeita Carmelita Castro ao Jornal da Cultura (Hoje 07/05/2020)

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.