Jornalismo de Verdade
Crise da Pandemia

Morre vítima de facada em Floriano o primeiro morador de São Raimundo Nonato com coronavírus

Hospital Tibério Nunes confirma que a causa da morte foi consequência de arma branca, mas paciente testou positivo para a Covid-19

Jornalismo de Verdade

Jornalismo de VerdadeANDRÉ PESSOA Fotojornalista pernambucano especializado em reportagens ambientais. Tem trabalhos publicados em exposições, catálogos de arte, livros, emissoras de televisão, jornais, revistas e plataformas digitais no Brasil e no exterior. Já esteve documentando a natureza, a cultura e a história de países como a Polônia, Grécia, Costa Rica, Espanha, Holanda, França, México, Alemanha, África do Sul, Turquia, Egito, Panamá, República Tcheca, Bélgica, Jordânia, EUA, Cuba, Itália, entre outros.

27/04/2020 08h12
Por: André Pessoa
Fonte: André Pessoa
899
Hospital Regional Tibério Nunes
Hospital Regional Tibério Nunes

Morreu no sábado (25) no Hospital Regional Tibério Nunes, em Floriano (250 km de Teresina), o primeiro paciente com Covid-19 do município de São Raimundo Nonato. A causa da morte, no entanto, foi em consequência de complicações após uma facada que o paciente levou durante a semana. O secretário municipal de Saúde de São Raimundo Nonato, Jussival Filho, publicou nota oficial afirmando que ele tinha coronavírus, mas faleceu por consequência de crime com arma branca. 

São Raimundo Nonato voltou ao terceiro lugar no Piauí com o maior número de casos, 18 no total. Parnaíba retomou à segunda posição com 19 casos positivos. 

Na sexta-feira (24) o secretário de Saúde de São Raimundo Nonato, Jussival Filho, se envolveu numa grande polêmica ao dizer para uma emissora de TV de Teresina que a cidade sertaneja dispunha de 5 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O fato teve forte repercussão após reportagem exclusiva do PortalAZ mostrar que o gestor tinha faltado com a verdade em rede estadual. 

Ficou comprovado que a realidade é outra. A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade, dispõe de 5 leitos de Unidade de Terapia Semi-Intensiva, e não UTI, são coisas diferentes. 

A declaração errônea do secretário municipal levou o descrédito e o desespero para grande parte da população da cidade. As redes sociais foram inflamadas com questionamentos e cobranças dos moradores da cidade. Hoje, com esse caso em Floriano, a situação ficou ainda mais confusa. A própria nota do hospital de Floriano é contraditória. 

O caso ficou polêmico e algumas  dúvidas persistem, entre elas como será o procedimento de enterro do paciente, se conforme os protocolos da Organização Mundial da Saúde (OMS), ou normal, como um paciente vítima de um crime. 

Em relação as estatísticas, a dúvida é a seguinte: já ficou claro que o óbito não será computado como Covid-19, mas será listado como infectado? Até agora ninguém conseguiu esclarecer esses detalhes. 

Abaixo notas do Hospital Tibério Nunes e da Prefeitura Municipal de São Raimundo Nonato:

Abertura de UTI’s 

Além dos 5 leitos de Terapia Semi-Intensiva disponíveis na UPA de São Raimundo Nonato em funcionamento, devido a doações da Justiça Federal, Justiça do Trabalho, cidadãos e iniciativa privada, deverão ser equipados e montados outros 5 leitos de Semi-Intensivo com respiradores artificiais e demais equipamentos. 

Nos primeiros meses de 2020 a Prefeitura de São Raimundo Nonato já recebeu do Governo Federal mais de R$ 2 milhões específicos para aplicação na área da saúde. Na última semana outros R$ 500 mil foram liberados pelo Ministério da Saúde exclusivamente para o combate à pandemia. 

No Hospital Regional Senador Cândido Ferraz, responsável pelo atendimento médico na microrregião de São Raimundo Nonato, o Governo do Piauí, através da Secretaria Estadual de Saúde (Sesapi), vem prometendo instalar nas próximas semanas 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), para atender e dar suporte à população local. 

O Hospital Regional também acaba de ganhar do Governo Federal, através do Ministério da Saúde, uma ambulância totalmente equipada para ajudar no combate à pandemia na cidade e fazer a transferência de pacientes com quadros mais graves quando necessário. 

Hoje, a Prefeitura Municipal de São Raimundo Nonato deverá  começar a distribuição de 20 mil máscaras com a população local, em áreas de concentração urbana. Grande parte dessas máscaras estão sendo confecionadas na própria cidade gerando emprego e renda. 

No sábado (25) a prefeita cassada, mas no cargo esperando decisão da Justiça Eleitoral, Carmelita Castro (Progressistas), publicou decreto tornando obrigatório o uso de máscaras na cidade sertaneja que é uma das mais afetadas do estado. Os casos no chamado Território da Serra da Capivara, região Sudeste do Piauí, que envolve cerca de 20 municípios, chegou ontem a marca de 25 casos positivos para Covid-19. 

Barreiras epidemiológicas 

Uma das maiores cobranças da população de São Raimundo Nonato atualmente com o avanço dos casos, é pela instalação imediata de barreiras epidemiológicas nas entradas e saídas da cidade. 

Uma grande preocupação que permanece na região é com a chegada dos ônibus clandestinos oriundos principalmente de São Paulo, Goiânia e Brasília. Já existem áudios circulando nos grupos de WhatsApp que dão conta da chegada de novos veículos nos próximos dias. 

Grande parte desses passageiros são nordestinos que perderam seus empregos em função da crise do coronavírus e necessitam voltar para a casa de suas famílias no interior piauiense. O problema não são os passageiros, na verdade eles são vítimas. O problema é a falta de um maior controle por parte das autoridades municipais, estaduais e federais. 

Outro ponto sensível e que vem sendo menosprezado pela Prefeitura de São Raimundo Nonato é em relação ao acesso ao estado da Bahia. A BR-324 liga São Raimundo Nonato com Remanso na Bahia e Petrolina em Pernambuco. Essa rodovia tem um fluxo importante de veículos e deveria ser melhor fiscalizada.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.