Anúncio
Sindiserm

Presidente do Sindiserm fala de perseguição da prefeita para com o Sindicato e os servidores

Professor Liran falou ainda da conquista dos servidores em garantir o retorno do adicional de insalubridade que eles haviam perdido através de Decreto municipal

04/03/2020 21h39Atualizado há 1 mês
Por: Alírio Ribeiro
Fonte: Redação Veja SRN/ Jornal da Cuktura
410
Professor Liran (Presidente do Sindiserm SRN
Professor Liran (Presidente do Sindiserm SRN

O presidente do Sindiserm SRN (Sindicato dos Servidores do Município de São Raimundo Nonato), professor Liran participou nesta quarta-feira (04) do Jornal da Cultura para falar de uma conquista dos servidores que haviam perdido através de Decreto Municipal, adicionais de insalubridade de algumas categorias. Segundo o Professor Liran os servidores voltaram a receber seus adicionais de insalubridades como antes, graças a uma luta incansável do Sindiserm.

Por outro lado, a gestão municipal, mais uma vez derrubou uma liminar que dava direito à Diretoria do Sindicato de se manter afastado de suas atividades em sala de aula para atender as demandas do Sindiserm. Mais uma vez a prefeita Carmelita Castro consegue um jeitinho de tentar anular as ações do Sindicato, mostrando o seu instinto de perseguição ao Sindiserm e aos servidores do município, que pela primeira vez na história do município uma gestão ataca tão veemente um sindicato, como se não bastasse colocar obrigar a diretoria ir para a sala de aula ainda não faz os repasses dos servidores para o Sindicato, segundo as palavras do presidente do Sindiserm esta ultima ação da prefeita é apropriação indébita, ou seja, a gestora está se apropriando de algo que não é dela, mas sim do Sindicato, pois os valores estão sendo descontados dos servidores religiosamente todos os meses. O professor Liran ainda afirmou que a gestora também vem se apoderando dos repasses dos consignados que segundo ele os débitos do município passam dos 100 mil reais.

Resultado de imagem para Professor Liran Sindiserm SrN

Prefeita Carmelita Castro

Outra queixa do presidente do Sindiserm para com a gestão da Prefeita Carmelita Castro é quanto a forma pela qual a gestão vem tratando os professores da rede municipal, segundo o mesmo a gestão vem exigindo do professor tempo integral nas escolas, ou seja o professor é obrigado a permanecer na escola mesmo que ficando apenas meio período em sala de aula e as demais horas terão de permanecer na escola sob a alegação de que neste período deverão preparar suas aulas. No entanto, as escolas do município não oferecem ambiente adequado para que os professores possam preparar as aulas, faltam espaços e ferramentas para o professor, imaginem o professor ter que compartilhar uma micro sala com dezenas de colegas, entrando e saindo deste pequeno espaço, salas que na sua grande maioria não tem se quer uma mesa adequada, ar condicionado, computador, impressora para os professores preparar suas aulas.

O presidente do Sindiserm SRN defende que os professores possam fazer suas atividades extra-classe em casa, porque em suas casas eles podem fazer suas atividades com tranqüilidade e usando a tecnologia a seu favor, coisa que não é possível na escola. Mas já que não lhe está sendo permitido ele recomenda que não leve mais tarefa escolar para casa.

“E a minha recomendação é que os professores passem a não mais levar suas tarefas para casa, já que estão sendo obrigados a ficar na escola então nada mais justo que quando forem para suas casas não levem tarefas da escola, use esse tempo para descansar, cuidar de sua casa e de sua família”, sugeriu o presidente do Sindiserm.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
São Raimundo NonatoSão Raimundo Nonato - PI
Pré-Moldados Santa Fé
Municípios
GM Arquitetura
Últimas notícias
Anúncio
Mais lidas
Anúncio
Anúncio