Anuncie Aqui
Perícia da PF

Provas podem manter cassação da prefeita de São Raimundo Nonato

Perícia da Polícia Federal confirmou autenticidade das denúncias

12/02/2020 11h47Atualizado há 1 semana
Por: Alírio Ribeiro
Fonte: Portal AZ/André Pessoa
507
Carmelita Castro (Foto: reprodução/Facebook)
Carmelita Castro (Foto: reprodução/Facebook)

A próxima semana será decisiva para o futuro político da atual prefeita do município de São Raimundo Nonato (525 km de Teresina), Carmelita Castro, do Partido Progressistas (PP). Carmelita foi acusada de pratica de abuso de poder econômico, político e de conduta vedada. O julgamento pode ocorrer na segunda-feira (17).

Na época, a justiça determinou que uma nova eleição fosse realizada, mas a prefeita recorreu ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE), e se mantém no cargo desde então.

Carmelita é uma das irmãs Castro, expoentes do grupo político do senador Ciro Nogueira, presidente nacional do partido e denunciado pela Procuradoria Geral da República (PGR), ao Supremo Tribunal Federal (STF), por corrupção e lavagem de dinheiro.

Carmelita Castro está no segundo mês do quarto e último ano do primeiro mandato de prefeita da cidade. Em setembro do ano passado ela teve o diploma de prefeita e também do seu vice cassado pelo juiz eleitoral Mário Soares de Alencar, da 13ª Zona Eleitoral do Piauí, em São Raimundo Nonato.

Na semana passada um parecer do procurador Leonardo Carvalho de Oliveira, da Procuradoria Regional Eleitoral do Piauí, de certa forma, ratificou as provas do processo contra a prefeita Carmelita Castro como evidências robustas e que serão encaradas pelo Tribunal.

Seu despacho sugere a manutenção da sentença de cassação em todos os seus termos. "Diante do exposto, o Ministério Público Eleitoral manifesta-se nos seguintes termos: Pelo não acolhimento das preliminares alegadas pelos recorrentes, para fins que o mérito seja enfrentado."

O representante do Ministério Público Eleitoral, decidiu manter todos os termos da cassação da prefeita Carmelita Castro na primeira instância. No processo estão disponíveis 85 vídeos que foram analisados pela perícia da Polícia Federal, em Brasília, e que ajudaram o juiz a se posicionar confirmando que as provas são autênticas, ou seja, não sofreram edição, cortes ou ajustes. 

Apesar de se caracterizar juridicamente apenas como uma peça opinativa dentro do processo, o parecer pode ajudar os desembargadores que vão votar no caso. O tribunal é composto de sete magistrados que pensam de forma independente e o resultado, apesar das provas, é sempre uma incógnita.

Cobertura Exclusiva Portal AZ:

Nos próximos dias o Portal AZ vai publicar uma série de reportagens sobre o caso que também envolve o ex-secretário estadual da Defesa Civil e atual deputado estadual Hélio Isaías (PP); outros três vereadores do grupo político da atual prefeita; e até o seu vice-prefeito, Beto Macêdo (PT).

Os bastidores da política local entre PP, PT e PMDB pelo espólio da atual prefeita ou pelos ajustes para a sua reeleição - caso seja absolvida no TRE -, serão abordados nas próximas matérias.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.