Anúncio
Caso Marian

Polícia crê em tentativa de assalto contra chefe do Parque Serra da Capivara

O delegado explicou que algumas pessoas ligaram o atentado ao cargo de Marrian já que a região registra problemas com caçadores dentro do parque nacional.

01/02/2020 08h27Atualizado há 2 meses
Por: Alírio Ribeiro
Fonte: Cidadeverde.com
342
Foto: Yala Sena
Foto: Yala Sena

O delegado Carlos Franselmo, que investiga o atentado contra a chefe do Parque Nacional Serra da Capivara, Marrian Helen da Silva Gomes Rodrigues, afirmou que o caso permanece na Polícia Civil e a investigação, até o momento, aponta para tentativa de assalto.

 Boatos circulam que o caso estava na Polícia Federal. O delegado explicou que algumas pessoas ligaram o atentado ao cargo de Marrian já que a região registra problemas com caçadores dentro do parque nacional. 

O atentando contra Marrian Hellen aconteceu por volta das 19h30 do dia 17 de janeiro de 2020. O boletim de ocorrência sobre o fato foi registrado no dia 20 de janeiro.

Carlos Franselmo ressaltou que a linha da tentativa de assalto foi pensada após identificar um boletim de ocorrência com  outra vítima - nas mesmas condições e localidade - poucos dias antes da tentativa contra a chefe do parque.
 
"Nós continuamos na investigação e até agora verificamos que, provavelmente, não tem relação ao cargo dela. Por isso, continua com a Polícia Civil. No mesmo local e nas mesmas condições outra pessoa foi assaltada e registrou um boletim. Ainda não temos suspeitos porque o local não tem muita movimentação e câmeras de segurança". 

O delegado pede que se outras vítimas tenham sido assaltada ou sofrido alguma tentativa na região da BR-020 entre São Raimundo Nonato e Coronel José Dias busquem pela polícia para ajudar nas investigações: uma dupla de assaltantes se aproximou e bateu no vidro do carro em movimento para forçar parada. 

Sobre o atentado a Marrian Hellen, o delegado acrescentou que a chefe se assustou com a chegada dos assaltantes, perdeu o controle do veículo e saiu com o carro da pista. Ele acredita que os suspeitos também ficaram nervosos com a situação e não conclui o assalto, fugindo do local. 

 

Por: Carlienne Carpaso

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.