Anuncie Aqui
Biodiesel

Piauí reinaugura usina de biodiesel e produção pode chegar a 500 mil litros

A nova usina, agora funcinará sob o comando da Unibras,

29/01/2020 06h59
Por: Alírio Ribeiro
Fonte: cidadeverde.com
125

Dez anos depois de seu encerramento, a usina de biodiesel fundada pela Brasil Ecodiesel, foi reaberta nesta terça-feira (28) em Floriano. O empreendimento funcionou de 2005 a 2009. A nova usina, agora sob o comando da Unibras, tem capacidade de processar 300 mil litros de biodiesel por dia. A empresa preferiu por utilizar a soja como matéria-prima para a produção de biodiesel, apesar da fábrica ter sido planejada para utilizar a mamona. São 150 empregos diretos gerados. Para o governador, a reabertura da fábrica era uma questão de honra.

 

“Era uma questão de honra pra mim, que estive aqui na inauguração da Brasil Ecodiesel com o presidente Lula junto com o ex-governador Alberto Silva. Hoje é uma realidade. A fábrica entrou em atividade capaz de processar 300 mil litros por dia, cerca de 9 milhões de litros por mês. A empresa trabalha 7 dias na semana gerando diretamente 150 empregos e cerca de 600 empregos indiretos”, disse o governador em entrevista à TV Cidade Verde, direto de Floriano.

Segundo o governador, durante a solenidade de inauguração, a empresa já anunciou a ampliação da produção do diesel. “A empresa anunciou para mim a ampliação para 500 mil litros por dia, quase o dobro. É o Piauí não só produzindo para abastecer o Piauí, mas também o Ceará, Maranhão e outras regiões. Hoje é obrigado 11% do biodiesel ser misturado ao combustível”, destacou Dias.

Cártamo

O próximo passo, ainda de acordo com o governador, é a produção de cártamo no estado. A planta é capaz de produzir mais óleo que a soja e em menos tempo.

“O Piauí foi escolhido para ser o laboratório. A soja produz 3.000 kg por hectare, o cártamo pode chegar a 6000 kg. A soja tem um clico de 120 a 150 dias, o cártamo é de 70 dias. O mais importante é que ela tem um teor a mais de 45% de óleo”, explicou o governador.

Wellington Dias afirmou que um acordo foi celebrado com a Unibras para garantir a qualificação dos técnicos do estado.

“O cártamo é muito indicado para áreas que chovem pouco. Estamos celebrando um acordo para qualificar nossos técnicos e fazer dez módulos em dez regiões do estado e trabalhar coma a atração de investimentos também”, finalizou.

Assista à entrevista

Por: Hérlon Moraes

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.