Anuncie Aqui
Nota 1000 Enem

Duas estudantes do Piauí tiram nota 1000 na Redação

O tema da Redação foi “Democratização do acesso ao cinema no Brasil”, assunto que os professores consideraram "específico e inesperado".

17/01/2020 21h36
Por: Alírio Ribeiro
Fonte: Cidadeverde.com/
528
Alunas nota 1000 em redação
Alunas nota 1000 em redação

Não faltam motivos para as estudantes teresinenses Letícia Islávia e Vitória Castro comemorarem nesta sexta-feira (17). Elas fazem parte do seleto grupo que atingiu nota 1000 na Redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2019. As duas foram alunas do CEV. 

O tema da Redação foi “Democratização do acesso ao cinema no Brasil”, assunto que os professores consideraram "específico e inesperado".

Ainda eufórica com o resultado, Vitória, 19 anos, conta que citou o livro Cidadãos de Papel, de Gilberto Dimenstein. Nesta obra o autor defende que os Direitos Humanos existem, mas não são respeitados no Brasil. 

“Coloquei de repertório o Cidadão de Papel que fala que muitos cidadãos possuem seus direitos garantidos apenas na teoria, mas que na prática não têm”, conta Vitória. 

Estudante do CEV desde 2015, ela também argumentou que o acesso ao cinema no Brasil é difícil principalmente para quem é pobre e mora longe de capitais. 

“Muitas pessoas não têm acesso ao cinema tanto pela questão do valor, que é exacerbado, quanto pela localização. Muita gente mora na zona Rural e nunca foi”, disse a estudante.

Vitória afirma que é preciso perseverança e paciência para atingir metas. Com uma rotina intensa de estudos a jovem, que deseja cursar Medicina, conta que produzia pelo menos duas redações por semana e que isso contribuiu para atingir nota mil. 

“Eu quero fazer Medicina. Sempre me dediquei muito. Toda semana fazia de duas a três redações e procurava administrar o tempo com as outras matérias que pesam mais para o curso”, disse.

A literatura também foi fator determinante para o sucesso de Vitória. A jovem lembra que desde criança “lia muito” e tinha com hobbie ir para  biblioteca. 

“Sempre li muitos livros, desde pequena gostava de ir para à biblioteca com minha mãe pegar livros para ler e isso facilitou muito meu desempenho na redação”, conta.

Além da literatura, Vitoria defende que quem ter nota mil na Redação do Enem precisa estudar história do Brasil. 

“É preciso focar na história do Brasil. Muitas coisas que aconteçam hoje são reflexos do que aconteceu antes. É importante ter esse embasamento histórico tanto para usar como referência. Também é importante saber filosofia, sociologia e literatura”, orienta.

Assista entrevista com a Vitória:

 Letícia comemorou nas redes sociais

Foto: Arquivo Pessoal

Letícia Islávia Bezerra Silva, tem 19 anos, está viajando de férias e comemorou o feito nas redes sociais. 

Em contato com o Cidadeverde.com ela disse que chegou hoje em Fortaleza com a mãe, a irmã e uma amiga e soube por volta das 9h do seu resultado. “Ainda nem deu tempo de comemorar. Eu tinha gostado da Redação, esperava uma nota boa, mas a gente nunca imagina”, afirma a estudante. 

Aluna estudou no CEV desde 2015 e ainda fez por fora dois cursinhos de redação. “Eu peguei a opinião dos meus professores e fui montando junto com a minha para construir o texto, mas sinceramente não lembro o que escrevi”. 

 Letícia vai tentar uma vaga para Medicina. Esta é a terceira vez que participa do Enem e prefere ficar em Teresina. “Foi duro! Dois cursinhos e ainda o CEV... agora é esperar o Sisu e colocar a nota. Quero ficar em Teresina, mas se tiver outras oportunidades vou tentar.  

Letícia agradeceu aos professores e disse que está muito feliz com o esforço. “Felicidade que não cabe em mim... saber que todo esforço, toda tentativa, todas as horas, todas as lágrimas valeram a pena".

"Só gratidão por essa nota!! Obrigada a todos os professores que ajudaram".

O tema da Redação foi “Democratização do acesso ao cinema no Brasil”, assunto que os professores consideraram "específico e inesperado". 

oto: Reprodução Instagram Letícia

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.