Agencia Webmais 3
Agencia Webmais 2
Agencia Webmais 4
Agencia Webmais 01
Bolívia

Ex-presidente do Supremo Tribunal Eleitoral da Bolívia é presa

Mais cedo, Maria Eugenia Choque havia renunciado ao cargo, antes que Evo Morales deixasse a presidência.

11/11/2019 05h39
Por: Alírio Ribeiro
Fonte: G1
395
Maria Eugenia Choque, ex-presidente do Supremo Tribunal Eleitoral da Bolívia — Foto: Manuel Claure/Reuters
Maria Eugenia Choque, ex-presidente do Supremo Tribunal Eleitoral da Bolívia — Foto: Manuel Claure/Reuters

A ex-presidente do Supremo Tribunal Eleitoral da Bolívia, Maria Eugenia Choque Quispe, foi presa na noite deste domingo (10) e exibida com algemas pela polícia numa entrevista coletiva.

"Queremos anunciar que, graças a um trabalho minucioso da polícia boliviana, se conseguiu a detenção da presidente do Tribunal Supremo Eleitoral, María Eugenia Choque", disse o comandante geral da polícia, Vladimir Yuri Calderón.

 

Maria Eugenia Choque Quispe e Antonio Costas, presidente e vice-presidente da Bolívia foram apresentados presos pela polícia — Foto: Reprodução/Youtube/Unitel Bolívia

Maria Eugenia Choque Quispe e Antonio Costas, presidente e vice-presidente da Bolívia foram apresentados presos pela polícia — Foto: Reprodução/Youtube/Unitel Bolívia

O vice-presidente do TSE boliviano, Antonio Costas, também foi preso e exibido ao seu lado.

O pedido de investigação e prisão da presidente e do vice-presidente do TSE boliviano, de acordo com o comandante da polícia, partiu de Juan Lanchipa Ponce, chefe do Ministério Público da Bolívia.

 

Mais cedo, Maria Eugenia Choque havia renunciado ao cargo, horas antes da renúncia de Evo Morales à presidência.

 

"Por intermédio desta, faço conhecer a você minha renúncia irrevogável ao cargo de presidente do Supremo Tribunal Eleitoral, para a pacificação da situação atual no Estado Plurinacional da Bolívia, reafirmando minha vontade para uma investigação justa", disse, na carta de renúncia.

O TSE boliviano foi alvo de críticas após a realização das eleições de 20 de outubro, que apontaram vitória em primeiro turno para Evo Morales.

 

"Por intermédio desta, faço conhecer a você minha renúncia irrevogável ao cargo de presidente do Supremo Tribunal Eleitoral, para a pacificação da situação atual no Estado Plurinacional da Bolívia, reafirmando minha vontade para uma investigação justa", disse, na carta de renúncia.

O TSE boliviano foi alvo de críticas após a realização das eleições de 20 de outubro, que apontaram vitória em primeiro turno para Evo Morales.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Pré-Moldados Santa Fé
Promoção Guia Ta Na Web
Municípios
GM Arquitetura
Últimas notícias
Cursos Online 300x250
Mais lidas
Anúncio
Anúncio