Sábado, 21 de Maio de 2022
Dólar
R$ 4,88
Euro
R$ 5,15
Peso Arg.
R$ 0,04
Piauí Volta às aulas

No Piauí, 11 prefeituras não seguem decreto estadual e autorizam retorno presencial de aulas

As Prefeituras de Coivaras, Novo Oriente, São Raimundo Nonato, São Julião e Jatobá do Piauí exigiram as mesmas regras que Boqueirão do Piauí para esse retorno presencial na rede municipal

09/02/2022 às 10h40
Por: Alírio Ribeiro Fonte: Nataniel Lima /cidadeverde.com
Compartilhe:
Foto: Divulgação / SEDUC-PI
Foto: Divulgação / SEDUC-PI

Até esta terça-feira (08), pelo menos 11 prefeituras piauienses autorizaram o retorno presencial das aulas na rede municipal. A decisão foi contrária a recomendação do Governo Estadual, que baixou decreto suspendendo o retorno das aulas presenciais nas redes de ensino do estado. 

Os municípios que autorizaram o retorno, no entanto, recomendam que as aulas sejam mantidas presencialmente em ocasiões específicas: como nível de transmissibilidade abaixo de 1 e taxa de ocupação de leitos inferior a 50% na cidade. 

O levantamento realizado pelo Cidadeverde.com levou em consideração os decretos publicados  nas edições do Diário Oficial dos Municípios entre os dias 1º e 7 de fevereiro. 

Municípios que autorizaram o retorno:

  1. Betânia do Piauí (confira o decreto)
  2. Boqueirão do Piauí (confira o decreto)
  3. Coivaras (confira o decreto)
  4. Jatobá do Piauí (confira o decreto)
  5. Nazária (confira o decreto)
  6. Novo Oriente do Piauí (confira o decreto)
  7. Piripiri (confira o decreto)
  8. São João do Piauí (confira o decreto)
  9. São Julião (confira o decreto)
  10. São Raimundo Nonato (confira o decreto)
  11. Valença do Piauí (confira o decreto)

O município de Betânia do Piauí autorizou o retorno presencial das aulas, desde que a Secretaria Municipal de Educação e as instituições de ensino respeitem os critérios de segurança sanitária para professores, estudantes e demais trabalhadores. 

Já Boqueirão do Piauí autorizou o retorno das aulas presenciais na rede municipal, no entanto, exigiu que os professores, alunos e demais trabalhadores da educação e alunos apresentem o comprovante de vacina contra Covid-19. Além disso, o município só retorna com o RO abaixo de 1 e ocupação de leitos inferior a 50%. 

As Prefeituras de Coivaras, Novo Oriente, São Raimundo Nonato, São Julião e Jatobá do Piauí exigiram as mesmas regras que Boqueirão do Piauí para esse retorno presencial na rede municipal. 

Os municípios de Nazária e São João do Piauí, exigiram apenas a comprovação da vacinação de servidores e alunos inclusos no Plano Nacional de Imunização. 

Piripiri e Valença do Piauí também foram outros municípios que autorizaram o retorno na rede municipal, desde que respeitem as medidas sanitárias, como distanciamento, uso de máscara e álcool em gel. 

Alguns dos decretos foram publicados antes da determinação do Governo Estadual. No entanto, nenhum dos municípios citados publicou novo decreto no Diário Oficial dos Municípios suspendendo as aulas presenciais até a publicação desta matéria. 

Suspensão na rede estadual

O governador Wellington Dias anunciou no dia 4 de fevereiro o adiamento das aulas presenciais na rede estadual. Devido ao aumento de casos de Covid-19, o Executivo estadual optou por iniciar o ano letivo em 3 de março. 

A decisão foi tomada com base nas recomendações do Comitê de Operações Emergenciais (COE), que aponta a previsão de um pico de casos nos dias 21, 22 e 23. O chefe do Executivo estadual recomendou que os municípios, as universidades e a rede privada siguissem na mesma orientação.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias