Sábado, 25 de Setembro de 2021
Dólar
R$ 5,33
Euro
R$ 6,25
Peso Arg.
R$ 0,05
Municípios Condenação

Idoso que estuprou neta e matou duas pessoas é condenado a 20 anos de prisão

A sentença foi proferida pelo Juiz Robledo Moraes Peres de Almeida na última sexta-feira (28).

04/06/2021 às 07h26
Por: Alírio Ribeiro Fonte: Cidadeverde.com
Compartilhe:
Idoso que estuprou neta e matou duas pessoas é condenado a 20 anos de prisão

A Justiça do Piauí condenou o idoso Lourival Pereira Nóbrega, 77 anos, a 20 anos de prisão pelo crime de estupro de vulnerável contra sua neta, uma adolescente de 13 anos. 

O crime, que ocorreu em Caracol (a 605 km de Teresina), chocou a cidade, já que o réu numa ação de vingança assassinou duas pessoas, uma delas a mãe da garota.

A sentença foi proferida pelo Juiz Robledo Moraes Peres de Almeida na última sexta-feira (28). O promotor do caso foi José Marques Lages Neto. 

O magistrado Robledo Peres esclareceu que os 20 anos se refere ao crime de estupro, pois o julgamento dos dois assassinatos será pelo Tribunal do Júri, que ainda será marcado.

“O crime de estupro é oito anos de prisão, mas ele é avô, agrava a pena, e foram vários crimes, por isso elevou a condenação”, explicou o juiz. 

Vingança

O inquérito apontou que o idoso matou a mãe da adolescente (sua nora) a tiros. Fernanda de Sousa Silva, de 34 anos, descobriu que o idoso estava estuprando a filha e ao fazer a denúncia, ele foi pedir satisfação e na discussão atirou contra a mãe da menina que morreu a caminho do hospital.

Segundo o inquérito, o motivo do crime foi vingança, pois a mãe da adolescente denunciou os estupros à Polícia.

Durante a discussão, o idoso atirou também contra Diomar Pereira da Silva, uma idosa de 65 anos, que se encontrava na residência. 

O idoso está preso na Penitenciária de São Raimundo Nonato. 

Em relação aos crimes de homicídios, o idoso foi pronunciado para ser submetido a julgamento no Tribunal do Júri. Segundo o juiz, a defesa do idoso recorreu e o processo está no Tribunal de Justiça do Piauí para julgamento de recurso.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.