Sexta, 24 de Setembro de 2021
Dólar
R$ 5,33
Euro
R$ 6,25
Peso Arg.
R$ 0,05
Piauí Atividade Física

Demóstenes Ribeiro denuncia demora em aprovação de projeto de lei

O Projeto de Lei que reconhece a atividade física como essencial já foi aprovado em 11 cidades do Piauí.

04/06/2021 às 07h23
Por: Alírio Ribeiro Fonte: GP1
Compartilhe:
Demóstenes Ribeiro
Demóstenes Ribeiro

O Projeto de Lei que reconhece a atividade física como essencial durante a pandemia da covid-19 já foi aprovado em 11 municípios do Piauí, fruto do esforço do educador físico e empresário Demóstenes Ribeiro, presidente da Associação dos Profissionais de Educação Física do Piauí (APEF-PI), que tem percorrido o estado, dialogando com os vereadores a fim de garantir a aprovação da proposta.

No entanto, segundo o professor Demóstenes, em duas cidades onde o Projeto de Lei já foi apresentado os vereadores ainda não aprovaram o texto. Em entrevista ao GP1 nesta quarta-feira (02), ele explicou que a proposta está parada nas Câmaras Municipais de São Raimundo Nonato e Piracuruca.

“São Raimundo Nonato é onde está mais complicado, o vereador de lá é oposição e o mais engraçado é que eu sou de São Raimundo Nonato, lá foi a primeira cidade onde eu comecei todo esse trabalho e é onde está mais enrolado, lá é questão política, em Piracuruca é receio, porque o presidente da Câmara é do grupo de risco”, afirmou o educador físico.

Demóstenes Ribeiro afirmou que continua conversando com os vereadores desses dois municípios, para que a situação seja resolvida. “Estou enviando todos os esclarecimentos técnicos sobre o projeto, fundamentando por exemplo, o baixo risco de transmissão da covid-19 com todos os protocolos de segurança, além de pesquisas mostrando que a eficiência das vacinas aumenta com a prática de atividades físicas”, colocou.

Cidades onde o projeto foi aprovado

Teresina, Floriano, Piripiri, Pedro II, Elizeu Martins, Esperantina, Bertolínia, Simplício Mendes, Oeiras, Picos e Campo Maior foram as cidades onde o projeto já foi aprovado pelo poder legislativo.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.