Anúncio
Eleições EUA

Biden diz que desafio da Nação é resolver problemas

'Vamos resolver problemas': à beira da vitória, Biden concentra atenção em políticas públicas em novo discurso

07/11/2020 06h54Atualizado há 3 semanas
Por: Alírio Ribeiro
Fonte: O Globo
300
Joe Biden Foto: ANGELA WEISS / AFP
Joe Biden Foto: ANGELA WEISS / AFP

Enquanto a lenta apuração aponta que Joe Biden está prestes a ser declarado vitorioso na disputa pela Casa Branca, o candidato do Partido Democrata concedeu mais um breve discurso na noite desta sexta-feira. Biden afirmou que, embora não tenha sido declarado presidente, as urnas apontam claramente que ele sairá vitorioso.

Ele procurou concentrar o seu foco em políticas públicas e desafios nacionais, e voltou a afirmar que irá unir o país.

— O desafio da nação não é alimentar as chamas do conflito, mas resolver problemas — afirmou.

Biden começou ser discurso lembrando que ainda não foi considerado eleito presidente, mas que "os números contam uma história clara e convincente", e que "os seus votos serão contados".

—Vamos vencer esta disputa. Há 24 horas, estávamos atrás na Geórgia. Agora estamos na frente. Lembrem-se que, há 24 horas, estávamos atrás na Pensilvânia. Agora estamos na frente. Estamos vencendo no Arizona e em Nevada. Na verdade, nossa vantage dobrou em Nevada — afirmou. — Estamos prestes a ter ter mais de 300 votos eleitorais votos no colégio eleitoral. E olhe para os números nacionais. Vamos vencer esta disputa com uma clara maioria, com a nação nos apoiando. Conseguimos mais de 74 milhões de votos, mais do que qualquer chapa presidencial já obteve na História nos Estados Unidos.

Logo antes de seu discurso, a liderança de Biden na Pensilvânia aumentou para 28.833 votos, ou 0,5 ponto. A NBC anunciou que, quando a diferença chegar a 35 mil, irá proclamá-lo vencedor no estado e na disputa nacional. Se a vantagem ficar acima de 0,5, não haverá recontagem.

O democrata disse que “que assistir à contagem de votos na TV passa muito mais devagar, e é algo tão lento que pode ser entorpecente”. Apesar disso, pediu para as pessoas não se esquecerem  “que as contagens não são apenas números, mas que representam votos e eleitores, homens e mulheres que exercem seu direito fundamental de ter sua voz ouvida”.

Momento conturbado: Apoiadora de primeira hora em 2016, Fox News agora vive crise  na relação com Trump

O candidato afirmou também que, enquanto a contagem segue, ele e Harris já começaram a trabalhar e iniciar o processo de transição. Ontem e hoje, disse, a dupla manteve reuniões com grupos de especialistas em saúde pública e econômica. Esta foi a primeira vez em que enfatizou políticas públicas em um discurso desde que a votação chegou ao fim

Ele lembrou que a crise da Covid-19 está descontrolada no país, após os Estados Unidos terem batido seu recorde de casos pelo terceiro dia seguido nesta sexta-feira — mais de 125 mil infecções foram confirmadas no país.

 —  Acredita-se agora que podemos ter até 200 mil casos em um único dia. O número de mortos se aproxima de 240 mil vidas perdidas para este vírus. São 240 mil cadeiras, mesas de cozinha e mesas de jantar vazias em todos os Estados Unidos.

Biden lamentou não poder salvar as vidas perdidas, mas afirmou que “muitas vidas poderão ser salvas nos próximos meses”.

Guga Chacra: O mundo paralelo de Trump

Ele também falou sobre desemprego, citando que há 20 milhões de pessoas desempregadas no país. Biden disse que "milhões estão preocupados em pagar o aluguel ou colocar comida na mesa", e prometeu "um plano econômico colocará o país em um caminho para uma forte recuperação".

Olha, nós dois sabemos que as tensões são altas, podem ser altas. Depois de uma eleição difícil. Vença como a gente já tinha lembrado, você tem que manter a calma paciente. Deixe o processo funcionar.

Lauro Jardim: Biden ganha de Trump também nas redes sociais

Como tem feito em todos os seus discursos, mesmo durante a campanha, Biden enfatizou o propósito de unir a nação e governar para todos os americanos, incluindo republicanos, e disse que "não temos mais tempo para perder uma guerra partidária".

— Nos Estados Unidos, temos opiniões fortes. Existem fortes desacordos, e tudo bem, fortes desacordos são inevitáveis em uma democracia, se forem saudáveis. Eles são um sinal de um debate vigoroso, de pontos de vista profundamente assentados. Mas o propósito de nossa política não é uma guerra total, implacável e interminável, mas trabalhar para garantir justiça, dar uma oportunidade justa a todos e melhorar a vida do nosso povo. — afirmou. —  Podemos ser oponentes, mas não somos inimigos.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
São Raimundo Nonato - PI
Atualizado às 10h52
29°
Muitas nuvens Máxima: 33° - Mínima: 21°
28°

Sensação

18.8 km/h

Vento

40%

Umidade

Fonte: Climatempo
Anúncio
Pré-Moldados Santa Fé
Municípios
Anúncio
Últimas notícias
Anúncio
Mais lidas
Anúncio