Jornalismo de Verdade
Crime ambiental

Prefeitura de São Lourenço do Piauí bloqueia curso de Riacho

População acusa o pai da atual prefeita como beneficiário da obra

Jornalismo de Verdade

Jornalismo de VerdadeANDRÉ PESSOA Fotojornalista pernambucano especializado em reportagens ambientais. Tem trabalhos publicados em exposições, catálogos de arte, livros, emissoras de televisão, jornais, revistas e plataformas digitais no Brasil e no exterior. Já esteve documentando a natureza, a cultura e a história de países como a Polônia, Grécia, Costa Rica, Espanha, Holanda, França, México, Alemanha, África do Sul, Turquia, Egito, Panamá, República Tcheca, Bélgica, Jordânia, EUA, Cuba, Itália, entre outros.

20/07/2020 17h15Atualizado há 2 semanas
Por: André Pessoa
Fonte: André Pessoa
994
Riacho São Lourenço, Zona Urbana do Municipio
Riacho São Lourenço, Zona Urbana do Municipio

O Ministério Público Federal ou a Promotoria Estadual do Meio Ambiente precisam agir com urgência no caso do crime ambiental cometido contra o curso natural das águas do Riacho São Lourenço, um dos principais afluentes do agonizante Rio Piauí, que de tão importante no passado deu nome ao estado. 

Sem autorização federal, ou mesmo da Secretaria Estadual do Meio Ambiente do Piauí (SEMAR), a Prefeitura do município de São Lourenço do Piauí (550 km de Teresina), simplesmente aterrou o riacho para a construção de uma rua entre os dois lados da zona urbana.

Para os moradores da cidade procurados por nossa reportagem, a obra foi realizada em benefício do pai da prefeita. “Ele que fez a barragem para ter água para a sua criação. E não é só essa não. Ali atrás ele fez outro aterro para segurar a água”, disse uma moradora que passava pela ponte da cidade. 

A barragem bloqueou o fluxo natural dos peixes e outras espécies impedido a sua reprodução. Um crime ambiental de graves proporções. Se a água não for liberada de forma imediata os prejuízos para a fauna aquática com consequências em todo os ecossistemas da área serão terríveis. 

Até parece existir dois pesos e duas medidas quando se trata de políticos no Piauí. Na própria zona urbana de São Lourenço uma churrascaria ficou com as obras embargadas durante vários anos pois o proprietário tinha feito um aterro na lagoa na saída de São Lourenço para Dirceu Arcoverde. Só recentemente a questão foi resolvida e o comércio pôde funcionar.

Agora, aparentemente para beneficiar a população com um acesso mais fácil ao centro comercial, mas com segundas intenções, que segundo a população foi beneficiar o pai da atual prefeita Michele de Oliveira Cruz (Progressista).

Se a Prefeitura quisesse fazer uma obra para benefício do município teria que construir uma ponte ou, no mínimo, uma passagem molhada para garantir o fluxo natural do rio.

Da forma que foi feita trata-se claramente de um crime ambiental de proporções incalculáveis. A cada dia a situação tende a piorar e as consequências para natureza são incertas.

Imagens da parede dividindo o curso natural do riacho sem a existência de uma ponte:

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
São Raimundo Nonato - PI
Atualizado às 16h00
27°
Muitas nuvens Máxima: 27° - Mínima: 19°
26°

Sensação

34.4 km/h

Vento

27.3%

Umidade

Fonte: Climatempo
Anúncio
Pré-Moldados Santa Fé
Municípios
Anúncio
Últimas notícias
Anúncio
Mais lidas
Anúncio